Estruturas físicas biodegradáveis e sustentáveis em eventos: um estudo de caso do “Na Praia” focado em recursos e práticas sustentáveis nas produções

Palavras-chave: sustentabilidade, estruturas físicas, eventos, Na Praia

Resumo

Sustentabilidade é um investimento, e suas ações vão além dos impactos positivos que são gerados no meio ambiente. Esta pesquisa objetiva identificar o uso de práticas sustentáveis na construção das estruturas físicas e na decoração durante a produção de eventos. Discute-se a concepção de eventos sustentáveis, as medidas adotadas em produções para serem considerados sustentáveis, os materiais e recursos utilizados na estrutura física e na decoração que denotam preocupação com o consumo e o descarte por parte dos idealizadores. Assim, este trabalho busca identificar e analisar a utilização de estruturas físicas de cunho ecológico e práticas sustentáveis para orientar a sustentabilidade na produção de eventos. Como procedimento metodológico, utiliza-se a pesquisa exploratória e descritiva, a técnica de Estudo de Caso, usando o evento “Na Praia”, bem como a pesquisa bibliográfica e documental. Constatou-se que o evento “Na Praia” inclui as boas ações e o conhecimento da sustentabilidade para serem abordados, desde o conceito à sua desmontagem.

Biografia do Autor

Raquel Lage Tuma, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutora em Geografia pelo Instituto de Estudos Socioambientais (IESA), da Universidade Federal de Goiás (UFG), com doutorado sanduíche na Universidade de Paris IV - Sorbonne. Mestre em Turismo pela Universidade Ibero-Americana (UIA). Especialista em Gestão de Turismo, Hotelaria e Eventos pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP). Graduada em Turismo pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Juliana Sales, Instituto Federal de Brasília (IFB)

Técnica em Logística, pelo IFB. Cursando o curso Técnico em Comércio e Tecnólogo em Eventos, no IFB.

Referências

BENI, M. C. Análise estrutural do turismo. 5ª ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2001.

BOOM FESTIVAL. Boom Festival: Environment. 2019. Disponível em: https://boomfestival.org/boom2022/. Acesso em: 19 nov. 2019.

BRASIL. Lei n. 11.771, de 17 de setembro de 2008. Lei Geral do Turismo. Dispõe sobre a Política Nacional de Turismo, define as atribuições do Governo Federal no planejamento, desenvolvimento e estímulo ao setor turístico; revoga a Lei no 6.505, de 13 de dezembro de 1977, o Decreto-Lei no 2.294, de 21 de novembro de 1986, e dispositivos da Lei no 8.181, de 28 de março de 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11771.htm. Acesso em: 27 nov. 2019.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Disponível em: http://www2.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=636. Acesso em: 12 maio 2019.

BRASIL. Lei n. 5.610, de 18 de fevereiro de 2016. Lei dos Grandes Geradores. Disponível em: http://www.slu.df.gov.br/wpcontent/uploads/2018/05/faq_grandes_geradores.pdf. Acesso em: 07 jun. 2019.

BRASIL. Lei n. 6.266, de 20 de janeiro de 2019. Lei dos Descartáveis. SINJ –DF, p. 201-91 Disponível em: http://www.sinj.df.gov.br/SINJ/Norma/99d3fbc6515d4e4eb88efdb1f7c381c8/Lei_6266_29_01_2019.html. Acesso em: 10 maio 2019.

BRUNDTLAND, G. H. Our Common Future: report of the WORLD COMMISSION ON ENVIRONMENT AND DEVELOPMENT [WCED]. Nova Iorque: General Assembly of the United Nations [UNGA], 1987. Disponível em: https://sswm.info/sites/default/files/reference_attachments/UN%20WCED%201987%20Brundtland%20Report.pdf. Acesso em: 22 out. 2019.

CONSELHO EMPRESARIAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL [BCSD Portugal]. Guia para Eventos Sustentáveis. Lisboa, Portugal, 2012. Disponivel em: http://www.bcsdportugal.org/wp-content/uploads/2013/10/Guia-para-Eventos-Sustentaveis.pdf. Acesso em: 02 nov. 2019.

COSTA, D. F. A ISO 20121 e o papel do setor de eventos na sustentabilidade. In: CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO [CNC]. Turismo em Pauta. N. 13. Rio de Janeiro: CNC, 2012. Disponível em: http://issuu.com/abeocnacional/docs/121218200528-ecd6db79afd6496abbf41b50f7836fda. Acesso em: 19 maio 2019.

FESTIVAL COMA . CoMA consciente. 2019a. Disponível em: https://www.festivalcoma.com.br/. Acesso em: 19 nov. 2019.

FESTIVAL COMA. CoMA: Convenção de Música e Arte. 2019b. Disponível em: https://www.festivalcoma.com.br/. Acesso em: 19 nov. 2019.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001.

LUCENA, F. História do Rock in Rio. Diário do Rio, Rio de Janeiro, 28 set. 2019. Disponível em: https://diariodorio.com/historia-do-rock-in-rio/. Acesso em: 19 set. 2020.

MEIRELLES, G. F. Tudo sobre eventos: o que você precisa saber para criar, organizar e gerenciar eventos que promovem sua empresa e seus produtos. 1. ed. São Paulo: STS publicações, 1999.

ROCK IN RIO. História. [s.d.a]. Disponível em: https://rockinrio.com/rio/pt-br/historia/. Acesso em: 19 nov. 2019a.

ROCK IN RIO. Por Um Mundo Melhor. [s.d.b]. Disponível em: http://cdn.rockinrio.com.br.s3.amazonaws.com/manual_uploads/Rock_in_Rio_2019_Plano_de_Sustentabilidade_versao_1_1.pdf. Acesso em: 19 nov. 2019b.

SACHS, I. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável. 4.ed. Rio de Janeiro: Garamond Ltda, 2002.

SCHUCHMANN, Carla, SCHUCHMANN, Beatriz Mônica. Um estudo sobre sustentabilidade emeventos – Rock in Rio. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, São Paulo, Vol. 03, Ed. 03, ano 04, pp. 69-77, março de 2019.

TRIGO, A.G.M.; SENNA, J.S.M. Sustentabilidade em eventos: características, motivações e análise de eventos sustentáveis. Área temática: gestão ambiental e sustentabilidade. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (CNEG), 12.; SIMPÓSIO DE INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE SOCIAL (INOVARSE), 3., 2016, Rio de Janeiro, Anais [...]. Rio de Janeiro, RJ, 2016. Disponível em: https://www.inovarse.org/sites/default/files/T16_080.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.

Publicado
2022-04-04
Como Citar
Tuma, R. L., & Sales, J. (2022). Estruturas físicas biodegradáveis e sustentáveis em eventos: um estudo de caso do “Na Praia” focado em recursos e práticas sustentáveis nas produções. Multitemas, 26(64), 45-62. https://doi.org/10.20435/multi.v26i64.3166